Por que ser um empresário júnior?

adriano
Ariano Maretti 21/07/20212 min
Por que ser um empresario Jr?

Ser um universitário pode ser, muitas vezes, extremamente desestimulante. Estudar dezenas de disciplinas complexas que lhe parecem inúteis a longo prazo, ter de entregar grandes trabalhos que de nada te adicionam intelectualmente (só agravam suas dores de cabeça) e estar refém de um sistema que muitas vezes se mostra falho em ensinar ao aluno como lidar com problemas reais e atuar no mercado de trabalho são as principais causas do decrescente interesse do estudante pelo seu próprio curso. A partir daí, alguns questionamentos persistem em atormentar todas as suas noites: mas eu gostava tanto de consumir conteúdos sobre o meu curso antes de entrar na faculdade, o que está acontecendo? / Tinha tanto interesse por atuar na minha área, hoje já não tenho mais o mesmo espírito. Caso houver algum tipo de identificação com estas frases, o resto do texto pode ser uma mina de ouro.

Em princípio, ser um empresário júnior vai incentivar qualquer universitário a recultivar o amor que antes você tinha pela sua área, aquela vontade de atuar no ramo e de estudar para ser gigante no que ele quer fazer. Mas por que? Porque como empresário júnior você tem a chance de aplicar tudo aquilo que antes para você parecia um grande devaneio dos seus piores professores. Fazer parte do MEJ concede ao estudante uma experiência empresarial real, aquela pela qual ele sempre almejou quando entrou na universidade, além da possibilidade de estar em contato direto com clientes, poder estruturar projetos que condizem com aquilo que gosta ou gerir pessoas para que, juntos possam alavancar a empresa e se desenvolver (exponencialmente, eu diria) em habilidades essenciais para o mercado de trabalho, requisitadas pelas maiores companhias do Brasil e do mundo.

Além deste incentivo técnico e profissional, estar presente em uma empresa júnior te dá uma nova família. Cada membro se encontra ali por motivações distintas, mas existe uma que une a todos: fazer a EJ crescer e se profissionalizar cada vez mais. Um propósito em comum dá àqueles que escolheram entrar no movimento um sentimento de pertencimento único, rodeando o empresário júnior de outras pessoas que se importam com seu crescimento, seu desenvolvimento e lhe dão forças para superar qualquer obstáculo que obstrua seu caminho. União. Isso é estar em uma empresa júnior.

Portanto, ser um empresário júnior vai muito além de ser uma simples extensão daquilo que é aprendido e visto na universidade. É estar construindo uma história completamente à parte daquilo que acontece dentro de uma sala de aula (ou uma sala do Meet, dependendo de quando este texto está sendo lido), se colocando em uma posição onde se aprende muito sobre o mercado, sobre sua área de atuação e onde se constroem relações que podem perdurar pelo resto da vida de um membro. Fazer parte do MEJ é construir mais uma história onde não existe um limite nem quando elas estão no infinito, e uma oportunidade que todo universitário deveria viver.

E aí, ficou interessando em entrar no MEJ? Estamos com processo seletivo aberto, não perca essa oportunidade!